Concluída a venda da Odebrecht Ambiental à Brookfield

Por Jornal Expresso 25/04/2017 - 18:00 hs

A Brookfield Business Partners LP, uma empresa líder global em gestão de ativos, em conjunto com outros investidores institucionais, assumiu hoje o controle dos 70% da Odebrecht Ambiental que pertenciam a Odebrecht S.A. O investimento foi de US$ 908 milhões. Esse valor inclui um pagamento de US$ 768 milhões e aproximadamente US$ 140 milhões em injeção de capital para suportar o crescimento futuro da Companhia.   O FI-FGTS manteve a sua participação de 30% na empresa.   Toda a estrutura técnica está incluída na transação, garantindo a sua capacidade técnica-operacional e a manutenção dos compromissos com os seus clientes e reguladores. A entrada dos novos acionistas fortalece a estrutura econômica e financeira da companhia, ampliando seu acesso a novas tecnologias.   Sob a nova gestão, a empresa mudará de nome para BRK Ambiental. Em paralelo a isso, a Brookfield implantará prontamente diversas políticas de conformidade adotadas pelo grupo globalmente, observando os mais elevados princípios éticos e em acordo com a legislação e regulamentos aplicáveis nas diversas regiões em que a BRK Ambiental atua.   Maior empresa privada de saneamento do país, a BRK Ambiental está presente em mais de 180 municípios brasileiros, beneficiando a vida de 15 milhões de pessoas.  Opera também plantas de tratamento de resíduos e água para operações industriais.   A Brookfield investe e administra ativos em mais de 30 países, nos cinco continentes. Hoje, são US$ 250 bilhões investidos nos segmentos de Energia Renovável, Imobiliário, Infraestrutura e Private Equity. Sua filosofia de investimento leva em conta a excelência de gestão, o compromisso com o crescimento sustentável de seus negócios e visão de longo prazo.   A Brookfield iniciou suas operações no Brasil, em 1899, criando a Light, empresa responsável pela energia elétrica em São Paulo e Rio de Janeiro. A partir disso, se expandiu pelo país, cuidando de concessões públicas que mudaram a realidade do transporte público, da infraestrutura e de energia elétrica nos maiores centros urbanos brasileiros. Atualmente a Brookfield detém aproximadamente R$ 43 bilhões em ativos sob gestão no Brasil e suas operações geram cerca de 16.000 empregos.   O FI FGTS é um fundo de investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço criado em 2007 e administrado pela Caixa Econômica Federal, que aplica os recursos do trabalhador brasileiros em projetos de infraestrutura no país. O FI FGTS é um importante investidor e parceiro da Companhia desde 2008.   Com a BRK Ambiental, a Brookfield e o FI FGTS reforçam sua tradição em contribuir com o desenvolvimento econômico e social, investindo num setor importante para o futuro da economia do País e da qualidade de vida de milhões de brasileiros.     Macaé    A Odebrecht Ambiental é responsável pelo esgotamento sanitário e pela gestão comercial das contas de água e esgoto em Macaé, através do contrato Parceria Público-Privada (PPP), assinado em novembro de 2012, por um período de 35 anos.   A parceria entre a iniciativa privada e o poder público criou as condições necessárias para aumentar o acesso à coleta e executar o tratamento de esgoto - inexistente até 2012 na cidade - contribuindo para a saúde e bem-estar das pessoas, a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável do município.   Em 2012, apenas 28% da população tinha esgoto coletado e lançado in natura nos recursos hídricos, principalmente na Lagoa de Imboassica e no canal Macaé-Campos. Atualmente a Odebrecht Ambiental coleta e trata mensalmente 120 milhões de litros de esgoto no município. Com a operação do subsistema Mutum, primeira fase do subsistema Centro e início das atividades do subsistema Lagomar, os serviços estarão disponíveis para 90 mil pessoas.