Prefeito busca, em Brasília, recursos para recuperar Praia do Abricó

Por Jornal Expresso 18/01/2018 - 11:53 hs

Prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto Carvalho Balthazar, apresentou ontem, em Brasília, ao Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, pedido de cooperação técnica e repasse de verba para recuperação da orla no trecho que vai da Praia da Tartaruga à Praia do Abricó tendo em vista o avanço do mar nos últimos anos naquela região.

 

“A situação da Orla entre as Praias da Tartaruga e Abricó piorou muito em virtude da falta de implementação de medidas preventivas nos últimos anos. A desobstrução de bueiros e das redes de drenagem só voltou a acontecer rotineiramente no inicio do ano passado, o que acabou colocando em risco, inclusive, trecho da Av. Amaral Peixoto,” registrou Werther Lima, Coordenador da Defesa Civil do Município de Rio das Ostras.

 

“Segundo Daniel Fernandes, Mestre em Geologia pela UFRJ, que elaborou sua tese de mestrado justamente em cima do avanço do mar em Rio das Ostras, o problema é muito complexo e tem como origem vários fatores, que vão desde a construção da barragem de Jurtunaíba, no Rio São João, entre os Municípios de Silva Jardim e Araruama, passando pela ação do homem em todo trecho do corpo hídrico, a ocupação desordenada da foz já em Barra de São João e até as características geográficas da grande enseada localizada entre Rio das Ostras e Búzios.

 

Segundo o estudo elaborado por Daniel Fernandes, a solução definitiva para o problema só será possível com a participação direta do Governo Federal e Estadual, disponibilizando apoio técnico e financeiro aos municípios de Rio das Ostras, Casimiro de Abreu (Barra de São João) e Búzios. “O engordamento da praia e a construção de barreiras no mar para reduzir a energia das ondas que atingem a orla dessa região são fundamentais, além de ações de recuperação ambiental no Rio São João e sua foz,” ressaltou Daniel.

 

Prefeito Carlos Augusto disse de forma veemente que buscará incansavelmente a solução para este grave problema junto ao Governo Federal e, se não obtiver êxito pela via política num espaço curto, acionará judicialmente a União e o Estado para que cumpram com as suas obrigações.

 

Prefeito também deixou claro que as medidas profiláticas que cabem ao município estão sendo tomadas desde que tomou posse no ano passado e que, para minimizar o impacto causado pelo mar aos moradores da região, sancionou lei isentando o IPTU das propriedades atingidas pelo mar.