Vigilância Sanitária realiza 17 mil inspeções em 2017

Por Jornal Expresso 24/01/2018 - 19:02 hs

Com um trabalho voltado para a proteção da saúde e a educação sanitária, a Coordenadoria Especial de Vigilância Sanitária (COVISA) realizou em 2017 cerca de 17 mil inspeções, sendo dez mil a estabelecimentos da área de alimentos, 4,5 mil da área de saúde, 1,5 mil da área de farmácia e mil inspeções a estabelecimentos da área de saneamento e resíduos.

Durante o processo de inspeção e licenciamento, são verificados itens como documentação e higiene do local. Uma das principais atribuições do órgão é inspecionar e licenciar os estabelecimentos que exercem suas atividades no município. Essa fiscalização rotineira acontece em estabelecimentos de diversas áreas (bares, lanchonetes, restaurantes, supermercados, academias, consultórios, clinicas, escolas, clubes, hotéis, farmácias etc), garantindo à população um serviço de melhor qualidade.

Além disso, foram certificados e licenciados pela COVISA cerca de 1,2 mil estabelecimentos e profissionais autônomos, sendo 600 na área de alimentos (ambulantes, food trucks, veículos que transportam alimentos, bares, lanchonetes, restaurantes, supermercados, entre outros), 450 na área de saúde (ambulâncias, consultórios, clínicas, laboratórios, academias, hotéis, cabeleireiros, manicures/pedicures, entre outros), 150 licenciamentos na área de farmácia (com e sem manipulação) e 50 na área de saneamento (caminhões pipa, entre outros).

Outra atribuição é a Educação Sanitária, responsável por encontrar caminhos para prevenir danos ou diminuir riscos provocados por problemas sanitários. São realizados anualmente diversos tipos de capacitações como: “Boas Práticas em Manipulação de Alimentos”; “Boas Práticas em Hotéis e Pousadas”; “Boas Práticas em Salão de Beleza”; “Biossegurança em Odontologia”; “Ações de Saneamento Básico em Domicílios”; “Operador de Veículos Transportadores de Água Potável – Caminhão Pipa”; entre outros.

Em 2017, foram capacitadas cerca de mil pessoas - todas receberam certificado ao término do curso e passaram a exercer suas atribuições de acordo com a legislação sanitária vigente, evitando que agravos à saúde da população ocorram.

Durante o processo de educação sanitária, foi realizada uma parceria com a Fiscalização de Posturas, na qual os profissionais informais (ambulantes) que atuam no município receberam a capacitação em “Boas Práticas em Manipulação de Alimentos”. A prática teve o intuito de orientar os profissionais, bem como minimizar os riscos à saúde da população.

Já com foco na responsabilidade socioambiental, a Vigilância Sanitária realiza em parceria com a Secretaria Adjunta de Serviços Públicos o Programa de Descarte Consciente de Medicamentos, através do qual tanto a população quanto as farmácias do município encaminham os medicamentos vencidos ou que não serão mais utilizados para que seja dada a devida destinação final. Em 2017, foram descartadas corretamente 22 mil caixas de medicamentos vencidos.

A Vigilância Sanitária do município é referência em todo Estado, sendo junto com o município do Rio de Janeiro, a única apta a realizar inspeções e licenciamentos em todos os tipos de estabelecimentos. Além disso, a COVISA foi escolhida para participar do projeto IntegraVisa, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), projeto que visa criar um plano de integração e uniformizar as ações das Vigilâncias Sanitárias do país. “Ser reconhecido pela população como um órgão de confiança e respeito com atuação em saúde pública é nosso objetivo. Os resultados nos mostram isso, graças ao empenho de todos os servidores do órgão e ao apoio da população”, ressaltou o Coordenador Especial de Vigilância Sanitária, Bruno Paes.

Qualquer dúvida, sugestão, reclamação ou denuncia, a população pode realizar através do telefone: (22) 2762-0935, e-mail: visa@macae.rj.gov.br, ou na própria sede da COVISA, localizada na Rua José de Aguiar Franco, 2150, Costa do Sol, Macaé/RJ.