Christino: recursos do Fundo de Segurança têm que ser aplicados em Macaé e região

Christino: recursos do Fundo de Segurança têm que ser aplicados em Macaé e região

Durante a visita do secretário de segurança pública, o deputado defendeu utilizar recursos do Fised para municípios produtores de petróleo

Por Jornal Expresso 23/05/2018 - 13:44 hs

O Secretário de Estado de Segurança, Richard Nunes, visitou nesta terça-feira (21) os municípios de Campos e Macaé com o objetivo de levantar as demandas da segurança pública da Região Norte Fluminense.  Pela manhã ele a 6ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), a 134ª Delegacia de Polícia (Campos dos Goytacazes) e o 8º Batalhão de Polícia Militar (Campos dos Goytacazes).  Em seguida esteve a 123ª Delegacia Policial e no 32.º Batalhão de Polícia Militar, em Macaé. Presente na ocasião, o deputado Christino Áureo defendeu priorizar os investimentos do Fundo Estadual de Investimentos e Ações de Segurança Pública e Desenvolvimento Social (FISED) em melhorias para a Região. 

- A frente da Casa Civil fui responsável pela idealização do Fised,  estabalecendo que parte da receita de royalties de petróleo seja aplicada na área de Segurança.  A receita do Fundo  é proveniente de 5% da arrecadação de royalties e participações especiais oriunda do petróleo de áreas do pré-sal. O nosso estado foi o primeiro a implantar um fundo como esse e nessa visita, destaquei junto ao General Richard que seria fundamental atuarmos com afinco na região produtora. Nós temos trabalhado muito para reforçar as estruturas de segurança pública na região ao longo dos anos. No passado já consegui trazer a Delegacia Legal para o município, aumentar o número de viaturas e o efetivo, mas é preciso estar sempre acompanhando de perto estas ações. Hoje já estamos com déficite na estrutura. E para isso é preciso de investimentos. Ninguém suporta mais a onda de violência crescente que vemos no país , mais particularmente em determinadas regiões do estado do Rio - afirmou Christino. 

O secretário acrescentou que 25% do Fised tem que ser utilizado em ações sociais o que vai de encontro com o que ha de mais moderno em gestão de segurança hoje. Para  Richard Nunes, é preciso haver ações de desenvolvimento da região. Ele destacou ainda que durante a visita pode  encontrar subsídios para tomar as melhores decisões. 

- Na minha estada vim conversar com as autoridades civis e militares e entender melhor a problemática desta  Região.  Está claro que a crise do petróleo afetou a economia local, mas com a participação de todos conseguiremos atingir indices de segurança mais elevados. 

 Na semana passada, Richard Nunes esteve nos municípios de Angra dos Reis e de Volta Redonda, ambos na região Sul-Fluminense.